Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Página inicial > PROCESSO DE MONITORAMENTO, CONTROLE E REVISÃO DO PDI
Início do conteúdo da página

PROCESSO DE MONITORAMENTO, CONTROLE E REVISÃO DO PDI

Publicado: Terça, 28 de Julho de 2020, 09h49 | Última atualização em Terça, 25 de Agosto de 2020, 10h13 | Acessos: 121

Não se pode conceber qualquer planejamento sem pensar na sua avaliação e monitoramento em intervalos regulares durante o período de execução do PDI. O monitoramento dos indicadores propostos no PDI deve subsidiar o processo de avaliação. Nesse sentido, o monitoramento visa ao gerenciamento das informações sobre a execução das ações, projetos e programas necessários para o alcance dos objetivos, com o firme propósito de permitir a tomadas de decisão pelos gestores desforma tempestiva.

Para o PDI 2019-2023, foram criados indicadores mais simples e com foco em resultados para facilitar seu cálculo, entendimento e, principalmente, para mostrar informações mais confiáveis sobre os resultados alcançados pela gestão.

Além disso, desde 2016, o IFPA já vem realizando o processo de monitoramento do PDI, bem como já vem desdobrando esse plano em outros mais táticos e operacionais, como PEA e PAM, como também criou a Política de Prestação de Contas que contribuem para a constante visualização dos indicadores e metas.

Como nova estratégia, para o monitoramento do PDI, o IFPA adotará a plataforma ForPDI, que permitirá o acesso mais rápido aos indicadores e metas, a atualização desses indicadores de forma mais tempestiva e prática. Essa plataforma contém um Painel de Gestão dos Indicadores e Metas. Nesse painel, também chamado de Dashboard, poder-se-á visualizar gráficos e tabelas com as informações atualizadas sobre esses indicadores e metas.

Nessa perspectiva, o monitoramento pela plataforma ForPDI se dará de forma contínua, devendo-se realizar reuniões quadrimestrais com os gestores, com vistas a avaliar os resultados alcançados com o objetivo de serem tomadas medidas tempestivas para a melhoria do desempenho da instituição.

Além da plataforma ForPDI, o SIGPP continuará a ser utilizado para acompanhamento das metas do PDI. Mas, para tanto, é necessário que este sistema seja adaptado para esse acompanhamento, principalmente, quanto as metas desdobráveis, que são aquelas cujas unidades do IFPA, em conjunto, contribuem para seu alcance.

Ademais, propõe-se que anualmente, de preferência no início de cada exercício, que seja realizada a avaliação do PDI, bem como seus projetos, programas e estratégias na perspectiva de promover melhorias no processo para melhor alcance das metas planejadas.

Como qualquer outro plano, o PDI também não é um documento inflexível e deve estar aberto a ajustes. Todavia, não poderá ser alterado de forma contínua, sob risco de se perder uma das características essenciais dos indicadores que é sua estabilidade que, consequentemente, permitirá a sua comparabilidade. Desta forma, propõe-se que o PDI seja revisado apenas uma vez na metade do seu período de vigência, ou seja, em 2021. Para isso, deverá ser constituída uma comissão Ad hoc com representatividade das categorias docente, discente e técnicos administrativos, do CODIR, do CONSUP da gestão do IFPA, podendo também ser complementada com representantes de todas as unidades administrativas da instituição.

      

Fim do conteúdo da página