Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Página inicial > Introdução
Início do conteúdo da página

Introdução

Publicado: Terça, 21 de Julho de 2020, 11h05 | Última atualização em Terça, 08 de Setembro de 2020, 09h19 | Acessos: 159

O PDI do IFPA norteará as ações a serem desenvolvidas no âmbito da Reitoria e dos 18 (dezoito) Campi da instituição com a finalidade de alcançar os objetivos e metas estabelecidas. O período de vigência do documento será de 5 (cinco) anos a contar do ano de sua aprovação e publicação, portanto, de 2019 a 2023.

Deve-se assinalar que os gestores devem procurar sempre a coerência entre o que está planejado neste documento e o que for executado. Desta forma, ações não previstas neste PDI ou que não contribuam para o atingimento de objetivos e metas presentes no documento devem ser evitadas. Ou seja, todo esforço institucional e todos os recursos orçamentários devem ser canalizados para o alcance dos resultados esperados por aqueles que contribuíram para a construção deste documento.

Ademais, ressalte-se que o PDI foi construído de forma participativa, coletiva e democrática, contanto com a análise e discussões de todos os segmentos que compõem a comunidade acadêmica do IFPA e até de agentes externos. Não se pode, portanto, negligenciar este aspecto. Ao contrário, deve-se respeitar a vontade daqueles que se dispuseram a colaborar com a arquitetura de tão importante ferramenta de planejamento. Assim, é de suma importância que outros planos táticos e operacionais derivem deste PDI e que todas as ações e atividades executadas estejam focados na busca de atingir os objetivos e as metas aqui propostos.

Este PDI está composto de 16 (dezesseis) Capítulos, conforme brevemente assinalamos a seguir. Todavia, faz-se mister mencionar que alguns destes capítulos não trazem na íntegra a descrição de documentos que normatizam ou orientam as atividades fins e meio da instituição. Com objetivo de tornar este um documento mais curto, leve e acessível, procuramos diminuir o número de páginas. Para isso, muitas vezes, recorremos à citação de alguns documentos institucionais e recomendamos o uso dos links para a busca desses documentos na sus integralidade. Além disso, cabe informar que este PDI estará disponível em uma plataforma digital, através da qual recomendamos o acesso a ele, ficando, portanto, bastante prático o acesso aos arquivos por meio dos links disponibilizados no corpo do PDI.

Nesse sentido, o Capítulo 1 aborda a metodologia adotada para a construção do PDI, pautada na transparência e participação democrática dos discentes e servidores através de reuniões e oficinas;

o Capítulo 2 apresenta um quadro com os documentos de referência do PDI. São decretos, leis, resoluções, instruções normativas e outros documentos que balizam, orientam e organizam as atividades fins e meio da instituição;

o Capítulo 3 traz um resumo com os principais resultados alcançados no PDI 2014-2018, com as indicações de metas alcançadas e não alcançadas, que de alguma forma orientaram para construir as novas metas constantes deste plano;

o Capítulo 4, por sua vez, traz o Planejamento Estratégico Institucional onde consta a nova missão, visão, valores, o direcionamento estratégico, o mapa estratégico, os objetivos, as metas e a forma de monitoramento;

o Capítulo 5 aborda o perfil institucional, atualiza o histórico do IFPA, sua finalidade e lista os Campi e suas respectivas áreas de abrangência acadêmica;

o Capítulo 6 aborda o Projeto Pedagógico Institucional que explicita de que forma o IFPA está inserido no contexto do Estado do Pará e da região amazônica, bem como indica seus princípios filosóficos e metodológicos, finalizando com uma abordagem de sua organização didática e pedagógica, das políticas de ensino, pesquisa e extensão e outras políticas que orientam a atuação do IFPA;

o Capítulo 7 apresenta quadros com a situação atual das ofertas de cursos em todos os Campi do IFPA, tomando como referência a extração do SIG de 31/12/2018, bem como de ofertas futuras em todos os níveis e modalidades de ensino, compreendendo o período de 2019 a 2023;

já os Capítulos 8 e 9 apresentam, respectivamente, os quadros com a projeção de servidores necessários para atender as demandas dos cursos a serem ofertados, tanto servidores técnico-administrativos quanto docentes, a partir de levantamento realizado junto aos Campi. Além disso, informa sobre como está composto o quadro de servidores, a forma de contratação e como está organizado seu plano de carreira, finalizando com o cronograma de novas contratações ao longo da vigência deste PDI;

o Capítulo 10 destaca a forma como o IFPA está organizado administrativamente, apresentando seu organograma funcional e assinalando os documentos institucionais que orientam sobre o seu funcionamento, tais como Estatuto e Regimento Geral. Ademais, lista suas políticas para garantia dos princípios da gestão democrática, participativa e transparente, tais como a Política de Gestão, a Política de Gestão por Processos, a Política de Gestão de Pessoas, a Política de Gestão Integrada, a Política de Gestão de Riscos e Controles, a Política de Meio Ambiente, o Modelo de Gestão e a Política de Governança;

o Capítulo 11 aborda a Política de Atendimento aos Discentes, destacando as ações de apoio pedagógico aos discentes, bem como as ações que objetivam a permanência e o êxito desses discentes do IFPA, além de informar sobre de que forma ocorrerá o acompanhamento dos egressos e da organização estudantil;

o Capítulo 12, por sua vez, traz os quadros de infraestrutura física atual e futura do IFPA necessárias para atendimento das atividades finalísticas e meio da instituição, abrangendo o cronograma de construções prediais, o acervo bibliográfico e equipamentos de TI para laboratórios e de apoio administrativo;

o Capítulo 13 aborda a parte da avaliação institucional, a partir do atendimento da legislação vigente pela instituição, bem como indica a forma como será realizado o acompanhamento do desenvolvimento do IFPA no período de 2019-2023;

o Capítulo 14 compreende a análise de como está composto o orçamento do IFPA e apresenta o quadro com a projeção orçamentária necessária para atender as demandas planejadas neste plano;

o Capítulo 15 trata do processo de acompanhamento, avaliação da execução do PDI, bem como seu processo de revisão, caso seja necessário; o Capítulo 16, por fim, apresenta o Plano de Gestão de Riscos, que deverá ser implementado com vistas a diminuir os riscos que podem prejudicar o atingimento de objetivos e metas trazidas neste PDI.

Diante disso, esperamos que realmente este PDI atenda as perspectivas da comunidade do IFPA e da sociedade em geral, no sentido de ver planejadas suas demandas mais importantes de forma que se possa vislumbrar um IFPA melhor ao final da vigência do plano.

Fim do conteúdo da página